Últimas Notícias
Capa » Entidades Umbanda » Firmar os Guias no campo de atuação
Firmar os Guias no campo de atuação

Firmar os Guias no campo de atuação

Muitos médiuns e dirigentes de Umbanda acreditam que basta incorporar seus Guias para que eles comecem a trabalhar no atendimento às pessoas que vão aos Centros em busca de auxílio. Mas isto não é verdade. Antes de um médium começar a dar atendimento ele deve firmar seus Guias nos seus campos de atuação, sob a irradiação dos Orixás que os regem e sustentam seus trabalhos.

Mesmo que um médium já esteja incorporando muito bem seus Guias, ainda assim é preciso que ele firme todos os seus Guias antes de começar a dar passes e consultas e, em hipótese alguma, deve deixar para depois estes procedimentos básicos e indispensáveis a um bom trabalho de atendimento às pessoas necessitadas.

Sim! Sem estar com todas as suas forças espirituais muito bem identificadas e firmadas em seus campos vibratórios, de já terem seus colares ou guias de trabalho cruzadas e consagradas, de já terem riscado seus pontos de firmeza, não se deve permitir a um médium novo que dê atendimento às pessoas dentro de um Centro.

E isto, por duas razões:

1ª- Só com as forças devidamente firmadas elas poderão fazer um bom trabalho para os necessitados, pois contarão com a cobertura dos Orixás que regem o campo em que atuam.

2ª- Só com suas forças espirituais bem firmadas um médium pode mexer com certas forças que entram com as pessoas que precisam ser ajudadas.

Transmito este alerta porque já estou cansado de ver médium ficar 1, 2, 3 anos frequentando os Centros, girando e ajudando os trabalhos sem que tenham ido à Natureza firmar corretamente as suas forças espirituais, que querem trabalhar, mas não podem mexer com coisas pesadas pois seus médiuns não têm o preparo necessário.

Durante o desenvolvimento, sem pressa e só após o Guia se identificar, é dever e obrigação do médium firmá-lo em seu campo vibratório na Natureza e fazer bem feita essa firmeza, dando ao Guia os recursos necessários para que ele tenha meios de ajudar as pessoas necessitadas.

Mas não adianta “só” ir à Natureza e dar uma oferenda ao Guia que tudo estará resolvido. Não mesmo! É preciso que a firmeza seja feita dentro de certos procedimentos para que tenha validade.

Procedimentos para firmar a força de um Preto Velho (a) no Campo Santo:

1º – Adquirir todos os elementos necessários: comidas e bebidas de preto velho, velas e flores de crisântemos brancos.
Comidas: bolo de fubá, arroz doce, canjica, pipocas estouradas e sem sal.
Bebidas: Café, água, vinho licoroso branco, água de côco, sempre em acordo com o que ele pedir ou intuir ao seu médium.
Velas: 7 velas brancas para o círculo da oferenda.
Mais uma vela branca para o Pai Obaluayê, uma vermelha para o Pai Ogum Megê e uma amarela para Mãe Iansã que deverão ser acesas em triângulo (antes de se fazer a oferenda ao Preto Velho), na frente do Cruzeiro das Almas e, dentro dele, o médium deve colocar uma vela branca para si e pedir a benção e a proteção destes Orixás.

2º – Após firmar os Orixás em triângulo o médium os saúda, pede-lhes a benção e a proteção. Depois pede licença para firmar seu Preto Velho no Campo Santo.

3º – Em seguida, recua 7 passos largos para trás dando o primeiro com o pé direito e também no sétimo. Ajoelha, cruza o solo com a mão direita, saúda seu Preto Velho ou sua Preta Velha, e lhe pede licença para firmar ali, diante do Cruzeiro das Almas, a sua força.

4º – A seguir, pega os elementos e começa a fazer a firmeza: acende as velas brancas em círculo, coloca um pedaço de pano branco sobre o solo e deposita em cima dele um alguidar ou um prato de papelão com as pipocas, cruza-as com o mel. A seguir, coloca os ramos de crisântemos brancos entre as velas e com as flores viradas para o lado de fora do círculo de velas. Então, coloca as comidas e as bebidas ao redor do alguidar com cada um dos elementos acondicionado dentro de um recipiente adequado e biodegradável. (Os vasilhames usados para levá-los devem ser recolhidos pelo médium).

5º – Após fazer a firmeza, o médium deve cantar pontos ao seu Preto Velho (a) ou fazer uma oração, pedindo lhe que firme suas forças no Campo Santo, para que possa, já firmado, incorporar no Centro e fazer a caridade espiritual ajudando os necessitados.

6º – Caso o Preto Velho incorpore, o cambone ou a pessoas que estiverem acompanhando devem atendê-lo, conversar com ele e servi-lo com o que ele pedir.

7º – Depois o médium dever pedir a benção e o axé dele, dar 7 passos para trás e se retirar.

Observação: O médium deve pedir licença na porteira para entrar e sair do Campo Santo e sua firmeza deve ser feita com respeito, reverência e amor no coração, pois é um ritual sagrado de Umbanda esta firmeza de forças e, assim como ele é necessário, ele também trará inúmeros benefícios para o médium que o fizer.

Sobre Douglas Barrios

Deixe uma resposta